Mesmo Se Nada Der Certo (2013)

Filmes - Mesmo Se Nada Der Certo (2013)
John Carney novamente retrata seu tema favorito: Música

 Não se deve classificar Begin Again como outro filme romântico “água com açúcar” de grande potencial pra passar na Sessão da Tarde. Mesmo sabendo dos conflitos de casais já esperados, há um terceiro aspecto mais notório ao levar em conta que John Carney é dono do roteiro e direção deste trabalho: a música. Ela está presente nos dilemas dos personagens, tal qual seu aclamado Apenas Uma Vez (2006), porém fora do ambiente europeu para conhecer a faceta comercial do cinema americano, deixando de lado o contexto social irlandês e explorando as ruas de Nova York numa visão suave.
 Na companhia de um elenco já experiente no mercado independente, a produção sustenta o enredo sobre os impasses e incertezas da vida à medida que interage com o mundo fonográfico. A primeira figura apresentada é Dan, o headhunter em decadência, interpretado por Mark Ruffalo, com dificuldades em adaptar às atuais praticas de sua gravadora enquanto combate o distanciamento familiar. Até que certa noite Greta e suas canções aparecem no caminho para mudar seu ponto de vista sobre as coisas. Para isso, Keyra Nightley atua e canta e defende o valor de suas recentes composições contra a intenção do namorado em se tornar uma grande estrela. Apesar de não se destacar pela voz, ela reveza as musicas escritas pelo próprio diretor com Adam Levine, coincidentemente o vocalista da popular banda Maroon 5.
 A relação dos simples e bem humorados diálogos com as letras interpretadas é o grande trunfo do simpático roteiro. Este é responsável por eventos que remetem a outros filmes desde Jerry Maguire à Casablanca, do mesmo modo que as referências e comparações aos grandes compositores, de Bob Dylan à Norah Jones. Sua condução se assemelha aos longas de Christophe Honoré, Canções de Amor (2007), mas faz bem em desconsiderar o conceito de musical romântico para se aproximar a algo como Commitments (1991), de Alan Parker, ao retratar a formação de uma banda com a incrível idéia de produzir um disco em locais abertos da cidade.
 Nova York como grande centro cenográfico aparenta ter uma perspectiva contemporânea intimista com a ajuda da direção de arte e figurino . Os passeios com os personagens pelas ruas bairristas dão a impressão de aconchego sem parecer um evidente programa turístico, ainda mais pela percepção da mistura cultural através das diferentes nacionalidades. Além das baladas atuadas durante o longa, ainda sobra tempo pra enfeitar este ambiente com Steve Wonder e Frank Sinatra em deliciosas cenas.
 Existem diversas questões na obra que valem ser contempladas apesar da boa oportunidade de descontração. Sua discussão com a indústria fonográfica avalia as mudanças de comportamento no consumo musical, atentando ao seu tratamento nos bastidores. Também é um grande exemplo de superação, tanto profissional quanto afetiva, a partir da reflexão das escolhas e convívio com novas pessoas. Porém, o mais fascinante fica por conta da influencia da música no cotidiano e sua merecida importância ao ser declarada como trilha sonora nos momentos preciosos de nossa existência.

  • Título original:   Begin Again
  • Diretor:   John Carney
  • País:   USA
  • Categoria:   Drama
  • Ano:   2013
  • Atores:   James Corden, Keira Knightley, Mark Ruffalo, Hailee Steinfeld, Mos Def, Karen Pittman, Paul Romero, Catherine Keener, Andrew Sellon, Ed Renninger, Eric Burton, Adam Levine, Marco Assante, Mary Catherine Garrison, Jen Jacob
  • Site oficial: beginagainfilm.com

Sinopse:   Gretta (Keira Knightley) e Dave (Adam Levine) são namorados de longa data e parceiros na composição de músicas. Quando ele consegue um contrato com uma grande gravadora em Nova York acaba deixando tudo para trás, inclusive Greta. Mas a vida da jovem tem uma nova virada quando ela conhece Dan (Mark Ruffalo), um produtor musical falido que a vê cantando em um bar e se encanta com seu talento.

Escreva suas opiniões sobre o texto

Compartilhe